Você está aqui: Entrada / Notícias / TÉTÉ ALHINHO

TÉTÉ ALHINHO

Há muito tempo que não tinha o prazer de ouvir a voz característica e nostálgica de Tété Alhinho ( irmã do meu querido amigo e futebolista Carlos Alhinho, falecido de modo trágico há anos atrás), uma das minhas referências femininas da música de Cabo-Verde e que um dia estive a ponto de contratar para a então CBS; a oportunidade de a voltar a ouvir surgiu agora com a publicação de “Mornas ao piano” disco de uma grande sensibilidade, recheado de grandes mornas e nas quais o notável e sempre marcante acompanhamento de piano, como instrumento de liderança , salienta e realça ainda mais a emotividade e sensibilidade das propostas que levam nas letras e nas músicas as assinaturas de gente como Mário Lúcio, Gabriel Mariano, Jacinto Estrela, Hélio Cruz, Daniel Spencer, Luís Lima, o grande Paulino Vieira, o eterno B´Leza e da própria Tété Alhinho que aqui se reafirma uma vez mais como uma compositora e letrista de futuro e a ter em linha de conta tanto mais que ainda recentemente viu a composição de sua autoria que curiosamente abre o disco – “Mindel de mãe auta” ser eleita a melhor morna nos Cabo Verde music awards um galardão que afinal de contas a antiga integrante dos famosos Simentera bem merece pela perseverança e qualidade que tem demonstrado não só como compositora mas também, e especialmente, como interprete ao colocar a sua voz ao serviço duma causa maior como é sem dúvida a música de Cabo Verde, uma voz que canta, como poucos, a dor, a saudade, a nostalgia e a melancolia sem tristeza, com uma alma, uma identidade uma dolência e um embalo muito próprios a fazer lembrar dois dos seus ídolos de infância -Bana e Cesária Évora, de boa memória! CD 21 music/Trem Azul/Sony Music
classificado em: