Você está aqui: Entrada / Notícias / BERNARDO LOBO

BERNARDO LOBO

Costuma dizer o povo com a sua infinita e sábia verdade que “filho de peixe sabe nadar” e se calhar nunca tão acertado foi o provérbio como no caso particular de um novel nome da música popular contemporânea sediado em Portugal que é filho de uma das mais míticas e populares figuras da MPB – o grande Edu Lobo ; com efeito Bernardo Lobo, que deixou de usar a designação artística de Bena porque foi conhecido durante muitos anos para usar finalmente o seu nome próprio ,é filho de um dos gigantes da música popular brasileira de quem herdou um enorme talento , uma grande expressividade vocal e acima de tudo uma rica e prestigiante musicalidade. A residir desde há dois anos no nosso País , Bernardo acaba de lançar através da Biscoito Fino , uma das mais prestigiadas editoras do Brasil ,o seu sexto trabalho a solo –“C´alma” quebrando assim um silêncio discográfico de seis anos quando na altura ( 2012) editou o belíssimo projecto ”Ventania”. Produzido por Pierre Aderne ,outro reconhecido nome do panorama musical do imenso país verde-amarelo a residir também em Portugal ,o novo disco ,que constitui uma agradável surpresa pela sua alta qualidade, mistura com exemplar perfeição ,inteligência e saber ,as nuances rítmicas e sonoras de composições do cancioneiro nordestino com a música de expressão portuguesa especialmente com as cambiantes musicais do fado de que a composição “Essas noites” é o mais brilhante exemplo. Em termos de influências pode bem dizer-se que aqui as musicalidades e estilos de Brasil , Portugal e Cabo Verde se uniram em verdadeira comunhão e deram as mãos para criar uma atmosfera sonora única e intemporal onde fado e bossa nova casam na perfeição com a dolência da morna para criar uma mão cheia de belas composições onde o grande destaque vai quanto a mim para as inspiradas “A barca dos corações partidos” , “Terra à vista” e a atrás citada “Essas noites” que constituem sem sombra de dúvida ( e aqui conta muito o gosto pessoal de cada individuo) os momentos mais altos de um disco exemplarmente bem cantado em que o trabalho de produção também merece os mais rasgados elogios e onde os instrumentos de sopro criaram uma cama sonora e rítmica de assinalável alto nível que sem dúvida serve para elevar ao máximo a qualidade intrínseca de cada composição; um trabalho inspirado que vem desde já abrir o apetite para futuras edições discográficas ;cá ficamos à espera ! CD Biscoito fino /Distrijazz
classificado em: