Você está aqui: Entrada / Catálogo / A VIAGEM DOS SONS – MALACA – KANTIGA DI PADRI SA CHANG

A VIAGEM DOS SONS – MALACA – KANTIGA DI PADRI SA CHANG

Amostras

  • 01 Sekush Marinyeros.mp3
  • 02 Ao nosso Algarves.mp3
  • 03 Vira di Sta. Marta.mp3
  • 04 Vira Bairu Portuguàs.mp3
  • 05 Indu eu, Ti Anica, O Malhão, Verdi Gayo.mp3
  • 06 Salve Rainha.mp3
  • 07 Anda Roda.mp3
  • 08 Ti Anika.mp3
  • 09 Nina Boboi.mp3
  • 10 Moritsko.mp3
  • 11 Cochicho.mp3
  • 12 O Malhão.mp3
  • 13 Assis a Macau.mp3
  • 14 Mama sa Filo.mp3
  • 15 Estrella do Mar.mp3
  • 16 Ave Mari Strella.mp3
  • 17 Casa Bedri.mp3
  • 18 Vira Kuré.mp3
  • 19 Vira Vamos.mp3
  • 20 Floris yo Kubisa.mp3
  • 21 Kantu sen Fazé Fabor.mp3
  • 22 Tiru Liru Liru.mp3
  • 23 Baté Peu.mp3
  • 24 Sarampa.mp3
  • 25 Bintana.mp3
  • 26 Dia di San Pedro.mp3
  • 27 Fado di Coimbra.mp3
  • 28 Fara Pera.mp3
  • 29 Kapten di Barku.mp3
  • 30 Ala Marinyeros.mp3
  • 31 Langgiang-Langgiang.mp3
  • 32 Jinkly Nona.mp3
  • 33 O Amor.mp3

COLEÇÃO DO PAVILHÃO DE PORTUGAL DA EXPO98

Edição de luxo em digipak com livreto trilingue (português, ingles e patois) de 142 páginas a cores.

O universo musical do Bairro Português de Malaca pode ser dividido em duas grandes categorias: música desempenhada por grupos formalmente organizados, designada genericamente por “Dança Portuguesa” e dirigida, especialmente, a audiências exteriores ao Bairro, e a música desempenhada pelos residentes do Bairro, em contextos menos formais, para consumo interno, a “música doméstica”. Não deixa de ser curioso que o repertório português importado, cuja contribuição foi fundamental para que os residentes do Bairro Português de Malaca alcançassem um estatuto de auto-respeito e de reconhecimento nacional, tenha justamente adquirido esse estatuto á custa de antigas, mais concretamente híbridas, tradições domésticas malaio-portuguesas.

A VIAGEM DOS SONS – MALACA – KANTIGA DI PADRI SA CHANG

15,00 €
12,00 €

A VIAGEM DOS SONS – MALACA em MP3

5,00 €

Hoje em dia o Bairro Português é famoso sobretudo pelos seus grupos de música e dança que actuam em contextos tão diversificados como espectáculos turísticos semanais organizados no Bairro, festivais organizados pelo governo, animação de jantares promovidos por companhias multinacionais, contratos semanais ou quinzenais associados a festivais gastronómicos em toda a Malásia, e ainda viagens ocasionais a Macau. Através deste processo, a comunidade alcançou uma visibilidade nacional que em muito ultrapassa a sua dimensão actual. Tirando partido desta oportunidade,  os residentes do Bairro têm procurado, junto das novas gerações, transformar os estereótipos negativos associados à sua etnia em modelos que lhes confiram um papel social de prestígio. Ironicamente, ao resgatarem a sua etnicidade portuguesa, os residentes do Bairro estabelecem também as suas credenciais como malaios de antiga estirpe, posição que lhes é confirmada pela sua aceitação nos planos do governo tais como o programa de títulos de tesouro Amanah Saham Nasional, outrora apenas acessível aos malaios e a pequenos grupos minoritários criteriosamente seleccionados.

A comparação entre os textos que hoje são cantados em Malaca e os originais portugueses – a maioria pertencente à colecção de Joe Lazaroo – desvendam interessante processo de transmissão oral. Em alguns casos os cantores conjugam palavras desconhecidas, criando gradualmente um novo vocabulário a maioria do qual não tem qualquer significado quer em português quer em kristang. Noutros casos, quando o texto original foi esquecido, algumas palavras e mesmo frases inteiras são substituídas por expresses em kristang, independentemente do seu conteúdo se conjugar ou não com o significado da canção. Para além disso, cada cantor tem a sua própria versão de cada canção.

Assim, após 40 anos de oralidade, os textos, outrora importados, foram absorvidos e introduzidos no contexto doméstico. Este processo foi acolhido e mantido pela segunda e pela terceira geração de receptores e intérpretes o que provocou ainda mais variações nos textos (e, claro está, as minhas transcrições das interpretações orais acrescentarão ainda mais variações).

A situação é ligeiramente diferente no caso do repertório mais recente introduzido pelo Pde. Sendim. Desempenhado por um grupo que inclui um cantor a solo (Joe Lazaroo) e com poucas oportunidades de integração no contexto doméstico, estes textos mantém-se, até ao momento, bastante próximos da versão original portuguesa. Todavia é possível que no futuro, e com a sucessão de vários cantores, estas canções comecem progressivamente a modificar-se, processo que já é visível neste disco, nomeadamente quando “Sub” Costa – sobrinho de Josephine – acompanha Joe Lazaroo.

Mais discos (tradicional)

A BRAGUESA DE CHICO GOUVEIA

A VIAGEM DOS SONS - GOA - GAVANA

A VIAGEM DOS SONS – BRASIL - O CAVALO MARINHO DA PARAÍBA

A VIAGEM DOS SONS – CABO VERDE – DEZ GRANZI DI TERA

A VIAGEM DOS SONS – DAMÃO, DIU, COCHIM, KORLAI – DESTA BARRA FORA

A VIAGEM DOS SONS – MACAU – FALA-VAI-FALA-VEM

A VIAGEM DOS SONS – MALACA – KANTIGA DI PADRI SA CHANG

A VIAGEM DOS SONS – MOÇAMBIQUE – MAKAYELA

A VIAGEM DOS SONS – S. TOMÉ – TCHILOLI

A VIAGEM DOS SONS – SRI LANKA – BAILA CEILÃO CAFRINHA

A VIAGEM DOS SONS – SRI LANKA – CANTIGAS DO CEILÃO

A VIAGEM DOS SONS – SUMATRA – KRONCONG MORITSKO

A VIAGEM DOS SONS – TIMOR – TATA HATEKE BA DOK

A VIOLA CAMPANIÇA CD 1

A VIOLA CAMPANIÇA CD 2

ALEMTEJO - UM SÉCULO DE SOM

ALGARVE

AS TRADIÇÕES PORTUGUESAS EM FRANÇA

AS TUNAS DO MARÃO CD 1

AS TUNAS DO MARÃO CD 2

AS TUNAS DO MARÃO CD 3

AS TUNAS DO MARÃO CD 4

AT-TAMBUR

AUTO DA FONTE DOS AMORES

BRAGA NA TRADIÇÃO MUSICAL

CANCIONEIRO DO CANTE ALENTEJANO

CANTIGAS DE MAREAR – CORAL DINAMENE

CONJUNTO JOÃO DOMINGOS - AO VIVO EM MACAU

DANÇAS POPULARES DO CORPUS CHRISTI DE PENAFIEL

DANIEL PEREIRA - CAVAQUINHO CANTADO

DECANTADO

EKVAT – GOEAN PAUTOCH

FILHOS DE TIMOR LESTE

GOA - MACAU - TIMOR

GRUPO CORAL "OS ARRAIANOS DE FICALHO"

GRUPO CORAL DE PORTIMÃO

GRUPO CORAL FEMININO "AS CEIFEIRAS DE PIAS"

GRUPO FOLCLÓRICO DA CASA DO POVO DE MARTIM

GRUPO FOLCLÓRICO DE VILA VERDE - CD

INFLUÊNCIAS

ISABEL SILVESTRE

JOAQUIM ROQUE

MACAU

MAIO MOÇO

MANUEL DIAS NUNES

MEUS OLHOS VAN PER LO MAR – CORAL DINAMENE

MICHEL GIACOMETTI - O LADRÃO DO SADO

MICHEL GIACOMETTI - UMA LONGA MILITÂNCIA

NOVAS VOS TRAGO

O BAILE DA CAMACHA – A ORIGEM E A HISTÓRIA

O Cavaquinho do Amadeu

RAÍZES

RAÍZES MUSICAIS DE VINHAIS

TRADIÇÕES MUSICAIS DA ESTREMADURA CD 1

TRADIÇÕES MUSICAIS DA ESTREMADURA CD 2

TRADIÇOES MUSICAIS DA ESTREMADURA CD 3

TUNA MACAENSE

VOZES E RITMOS DO ORIENTE